Artigos

Expressão facial - Expressão facial

Expressão facial

A seguir ao contacto visual, a expressão facial é o que mais capta a atenção. Este é o aspecto da linguagem corporal mais fácil de interpretar; todos sabemos que se sorri quando se está satisfeito e que se franze a testa quando não se está.

Usar o sorriso

O sorriso é um instrumento importante quando se está a lidar com os outros. Este pode dar origem a uma primeira impressão marcante, enviando um sinal que se pretende de cordialidade. Para além disso, se sorrirmos para alguém, a pessoa tenderá a retribuir-nos o sorriso. Um sorriso, utilizado de modo apropriado, é muitas vezes uma forma de diminuir a tensão.

Outras expressões faciais comuns

■ Erguer ou baixar as sobrancelhas pode significar que se pensou ou se quer fazer uma pergunta.
■ Morder o lábio inferior pode indicar preocupação ou dúvida.
■ Fechar os olhos pode significar que se está a tentar afastar de outras distracções e a pensar no que acabou de ser dito.

Sem expressão

Algumas pessoas têm rostos muito difíceis de ser interpretados. Isto é muitas vezes referido como ter uma expressão vazia ou sem expressão. A maioria das pessoas, quando não está a pensar ou a sentir nada em particular, fica sem expressão. É provável que o façamos automaticamente quando viajamos num transporte público e não estamos interessados em interagir com estranhos. Se tiver de lidar com uma pessoa assim, isso pode ser enervante, pois nada do ela possa dizer parece ser acompanhado por sinais não verbais. Depois de ter esclarecido todos os assuntos com ela, e de ter dito que não existia qualquer problema, terá de se orientar apenas pelo que ela diz.

Evite este tipo de comportamento, assegurando-nos de que o seu rosto reflecte bem o que pensa. Se estiver de acordo, deve sorrir e acenar com a cabeça, para mostrar à outra pessoa que está em sintonia com ela.

PARECE TÃO CORDIAL QUANTO PENSA?

Existem rostos naturalmente simpáticos e cordiais, e outros parecem ter sempre uma expressão preocupada ou até hostil. Se tem tendência para ter uma expressão triste, esforce-se para sorrir algumas vezes, para dar uma impressão de abertura e cordialidade.

Como2 - Como?

Como?

A última pergunta desta análise é «Como?». Hoje existem tantos
meios de comunicação que temos mais hipóteses de escolha do que nunca. Pode negociar-se:
■ Frente a frente.
■ Por telefone.
■ Por escrito: carta, fax ou correio electrónico.

Frente a frente

O encontro pessoal pode dar-lhe indícios importantes sobre o que o outro sente acerca da situação. Estes indícios – dados pelo tom de voz, pela expressão facial e pela linguagem corporal – não lhe são dados por qualquer outra forma de comunicação.

Por telefone

Reserve este método para negociar com pessoas que conhece bem, dado que por telefone não lhe são transmitidos sinais não verbais. Contudo, é útil complementar as discussões frente a frente com telefonemas, apenas para confirmar alguns pormenores ou verificar o desenvolvimento do processo.

Por escrito

A comunicação escrita ainda desempenha um papel muito importante na negociação. Instruções escritas, resumos de acordos propostos e actas de reuniões são ainda importantes. No entanto, se o seu tom for mal interpretado é uma desvantagem da comunicação escrita. Por exemplo, se o receptor estiver de mau humor, pode ficar ofendido com uma mensagem que acreditava ter um tom neutro quando a escreveu.

Quando reunir?

Quando telefonar?

Quando escrever?

– Para as discussões iniciais, depois de terem sido postos ao
corrente por escrito todos os
interessados- Discussões provisórias, caso a negociação seja complexa- Para insistir nos últimos
pormenores antes de se fechar
o negócio 
– Para dar uma resposta rápida
a dúvidas que a outra parte
possa ter- Para confirmar que fez algocomo ficou prometido- Para insistir com a outra parte,
quando se deseja obter
informação ou levá-la a
empreender uma ação

 

– Para informar todos da situação
antes da discussão inicial- Para confirmar o que tenha ficado combinado em conversa- Para confirmar informações
cruciais (como o preço)
transmitidas por telefone- Quando se formaliza o acordo final