Artigos

Gestos das mãos - Gestos das mãos

Gestos das mãos

A maioria das pessoas, quando está descontraída e à vontade, utiliza
as mãos enquanto fala para reforçar a sua mensagem. Gestos de grande abertura são considerados como reflexo de um espírito aberto. Quando se está pouco à vontade ou nervoso, controlamos mais as mãos. É por isso que, quando se faz uma apresentação, se põem frequentemente as mãos nos bolsos, se cruzam as mãos ou se executam movimentos nervosos.

Controlar as mãos

Se se aperceber que está a sentir-se menos confiante do que gostaria de parecer, deve evitar gestos que possam denunciá-lo. Se tem tendência para brincar com as canetas, é melhor pousá-las. Embora possa ter o costume de rabiscar enquanto tenta concentrar-se, isto também poderá ser interpretado como falta de interesse ou sinal de arrogância. Convém lembrar que o importante não é o que o que se pensa que se está a fazer, mas o modo como será interpretado pelos outros.

O SIGNIFICADO DOS GESTOS DAS MÃOS

A seguir são indicados alguns gestos das mãos característicos e o seu possível significado. Convém lembrar que a linguagem corporal poderá ter diferentes significados consoante a pessoa, portanto não atribua demasiada importância a estes gestos.

GESTO:
Apontar o dedo
Massajar a testa/têmporas
Mãos na boca ou próximo dela
Apoiar a cabeça na mão
Agitar as mãos
Tamborilar com os dedos na mesa
Passar as mãos pelo cabelo
Torcer as mãos
Rodar o anel no dedo
Abrir e fechar a caneta ou bater com ela no papel
Tirar borbotos da camisola
SIGNIFICADO COMUM:
Agressividade/domínio
Exasperação ou derrota
Insegurança
Desacordo ou falta de interesse
Desacordo ou impaciência
Impaciência
Desespero
Desacordo
Preocupação
Impaciência
Impaciência ou desacordo

 

A linguagem não verbal de alguém denuncia os sentimentos verdadeiros dessa pessoa.